Redes Sociais

II Liga

Henry, o fã de Ronaldo e Neymar que quer chegar à equipa principal do Braga

Foto: Divulgação / SC Braga

Fã de Cristiano Ronaldo e Neymar, o jovem avançado brasileiro do SC Braga B Henry marcou, no domingo, o primeiro ‘poker’ da II Liga de futebol 2018/19, na goleada sobre o Mafra por 6-1.

O jogador, de 19 anos, estreou-se a marcar pela equipa secundária dos bracarenses e logo com quatro golos, proeza inédita no escalão secundário nesta temporada e que Henry conseguiu pela primeira vez na carreira, como revelou no final da partida.

“Foi a primeira vez que fiz quatro golos e fico muito feliz porque é uma marca que sempre procurei e é bem difícil”, disse.

O jogador, emprestado por três épocas pelo Osasco Audax, equipa do estado de São Paulo, disse admirar Cristiano Ronaldo, pelo “seu posicionamento” em campo, que diz seguir com atenção, e Neymar, “pela habilidade”.

Henry, nome escolhido pela mãe, que, garante o jogador, não se inspirou no antigo jogador internacional francês Thierry Henry – que substituiu recentemente o português Leonardo Jardim como treinado do Mónaco -, define-se como um “jogador muito habilidoso e rápido”, que também gosta de finalizar de cabeça.

“Espero crescer mais e quero sempre mais, a equipa também está a crescer e agora é continuar assim, a trabalhar todos os dias para merecer a confiança do treinador”, disse.

Henry considerou que o futebol em Portugal “é mais duro”, ao contrário do que é praticado Brasil, que “é mais solto, existe mais habilidade, mas é só uma questão de adaptação”, disse.

Chegar à equipa principal do SC Braga é o grande objetivo do jovem brasileiro, que já foi elogiado pelo treinador da equipa B ‘arsenalista’, Wender Said.

“Gere muito bem o tempo de jogo, o apoio de linhas e aparece sempre bem em zonas de finalização. Chegou este ano do Brasil, já o tinha visto lá, e quando chegou teve uma lesão, mas foi crescendo”, disse.

Wender Said lembrou que, muitas vezes, a adaptação dos jogadores brasileiros e africanos ao futebol português e europeu não é fácil por causa do “frio, os campos são mais pesados, o contacto físico é mais forte”, por isso, “entrar gradualmente é muito importante”.

Comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais II Liga