Redes Sociais

Extra

Lopetegui despedido

Foto: Twitter

O Real Madrid rescindiu contrato com o treinador espanhol Julen Lopetegui, anunciou hoje o clube tricampeão europeu de futebol em comunicado, um dia após a goleada por 5-1 sofrida no estádio do rival FC Barcelona.

Lopetegui, que orientou o FC Porto entre 2014 e 2016, será substituído interinamente pelo argentino Santiago Solari, treinador da equipa B, no comando técnico do Real Madrid, que deixa com um saldo de seis vitórias, dois empates e seis derrotas, em todas as competições, no nono lugar do campeonato, a sete pontos do Barcelona.

O técnico, de 52 anos, abandonou a liderança da seleção espanhola a dois dias da estreia no Mundial2018, frente a Portugal (3-3), para assumir o cargo de treinador do Real Madrid, que tinha acabado de perder o seu jogador mais influente, o avançado português Cristiano Ronaldo, transferido para a Juventus.

“Esta decisão, tomada com a máxima responsabilidade, tem como objetivo promover uma mudança na dinâmica da equipa principal, numa altura em que ainda estão ao seu alcance todos os objetivos que foram assumidos para esta temporada”, indica o comunicado.

Apesar de ter manifestado reconhecimento pelo “esforço e trabalho” de Lopetegui, a direção do Real Madrid considerou que existe “uma grande desproporção” entre o valor da equipa e os resultados obtidos, dos quais se destacam as quatro derrotas e um empate nos últimos cincos jogos na Liga.

“A junta diretiva entende que existe uma grande desproporção entre a qualidade do plantel do Real Madrid, que conta com oito jogadores nomeados para a próxima Bola de Ouro, algo sem precedentes na história do clube, e os resultados obtidos até esta data”, assinalou.

O clube da capital espanhola informou que Lopetegui será substituído de forma provisória por Solari, que já orientará o treino matinal de terça-feira, uma vez que, ao abrigo dos regulamentos federativos, os ‘merengues’ dispõem de duas semanas para indicarem um treinador definitivo.

O treinador espanhol termina abruptamente a curta carreira de quatro meses no Real Madrid, no qual iniciou da pior forma a sucessão do francês Zinedine Zidane, com uma derrota na final Supertaça europeia frente ao rival citadino Atlético de Madrid, por 4-2, após prolongamento.

Os principais êxitos de Lopetegui, antigo guarda-redes com uma internacionalização, ocorreram ao serviço das seleções espanholas de formação, tendo conquistado os títulos europeus de sub-19, em 2011, e de sub-23, em 2013, o que despertou a atenção de Pinto da Costa, presidente do FC Porto.

O espanhol esteve no clube portuense entre maio de 2014 e janeiro de 2016, tendo sido substituído a meio da segunda época sem qualquer título conquistado, ‘reabilitando’ a carreira na seleção de Espanha, na qual sucedeu a Vicente del Bosque, campeão mundial em 2010 e europeu em 2012.

Lopetegui deixou o comando da equipa nacional na sequência do anúncio da sua contratação como treinador do Real Madrid, deixando ‘la roja’ com 14 vitórias em 20 jogos (entre as quais uma histórica goleada por 6-1 à Argentina) e sem qualquer derrota.

Comunicado na íntegra (realmadrid.com)

Comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Extra