Redes Sociais

I Liga

Melhor Moreirense de sempre à 10.ª jornada bate dois recordes

Foto: Liga Portugal

O Moreirense venceu hoje o Portimonense por 2-0, no jogo inaugural da décima jornada da I Liga portuguesa em futebol, conseguindo superar a melhor marca de sempre no principal escalão.

Com golos de Nenê (34 minutos) e Pedro Nuno (56), a equipa de Moreira de Cónegos conseguiu alcançar 16 pontos, subir provisoriamente ao sexto lugar da tabela e superar a melhor pontuação registada até hoje na I Liga, que eram 13 pontos à décima jornada na época 2014/2015, quando estava no comando técnico Miguel Leal.

Este resultado do Moreirense, que acontece exatamente uma semana depois de os vimaranenses terem batido no Estádio da Luz o Benfica por 3-1, traz outro ‘recorde’ ao emblema minhoto, que nunca tinha vencido três vezes seguidas em casa no principal escalão.

No sentido inverso, o Portimonense – que tinha conquistado sete pontos em nove possíveis em três jornadas, incluindo os conquistados na vitória (4-2 à sétima jornada) sobre o Sporting -, quebrou o seu melhor ciclo desta época, mas conservou, para já, o 11.º lugar com 11 pontos.

Após um período de estudo entre as duas equipas, o Moreirense abriu as hostilidades com um remate de Nenê, aos oito minutos, que saiu ao lado da baliza dos algarvios. Pelo lado do Portimonense, destaque para as intervenções de Jhonatan, que ‘recolheu’, aos 11, um livre de Lucas Fernandes, e, aos 24, segurou um cabeceamento de Jackson.

O golo inaugural surgiu aos 34 minutos, com o brasileiro Nenê a aproveitar um canto marcado na direita por Pedro Nuno e a cabecear de forma ‘mortífera’.

O clube de Portimão teve uma boa e pronta resposta, com Lucas Fernandes a rematar para defesa apertada do guardião minhoto (36 minutos) e a um minuto do fim, aos 44, o brasileiro voltou a tentar, mas o pontapé forte na cobrança de um livre saiu por cima.

Na segunda parte, o emblema de Guimarães entrou melhor e procurou avolumar a vantagem. Chiquinho rematou primeiro, mas contra o corpo de um adversário, sobrando para Pedro Nuno, que tentou de ‘bicicleta’, mas Leonardo segurou (46 minutos).

Mas estava sentenciado que o médio conseguiria fazer a diferença e o golo aconteceu dez minutos depois, numa jogada começada em Arsénio, que cruzou na direita para Nenê tentar a emenda de calcanhar.

O brasileiro não conseguiu levar a melhor sobre o guarda-redes do Portimonense, que, no entanto, acabou por comprometer ao deixar Chiquinho ‘roubar’ a bola, num lance em que Pedro Sá também esteve mal na cobertura ao esférico. Na sequência, Pedro Nuno aproveitou para fazer o 2-0.

Aos 75 minutos, o ‘banco’ do Portimonense ainda gritou golo, quando, após cruzamento de João Carlos, Jackson meteu a bola no fundo das redes da baliza adversária, mas Hugo Miguel considerou que o colombiano estava em posição irregular.

Comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais I Liga