Redes Sociais

II Liga

Paços perde e Famalicão pode subir a líder

O FC Porto B venceu hoje por 1-0 na visita ao Paços de Ferreira, que poderá perder a liderança na 12.ª jornada da II Liga de futebol, após um jogo de ‘sentido único’ e com final polémico.

Com esta derrota, o Paços, com 27 pontos e menos um jogo, pode ser ultrapassado na liderança pelo Famalicão, que tem 26 e defronta na segunda-feira a Académica.

Rúben Macedo inaugurou o marcador, aos 12 minutos, com um toque de classe que fez a bola sobrevoar o guarda-redes Ricardo Ribeiro, ligeiramente adiantado, mas os pacenses foram sempre mais dominadores e fizeram tudo para inverter a situação.

A equipa da casa poderia mesmo ter chegado ao empate, nos descontos, pelo ‘inevitável’ Luiz Phellype, mas o tento acabou por ser invalidado por alegada posição irregular do avançado, numa decisão controversa do árbitro auxiliar.

O Paços foi a melhor equipa em campo e justificou a liderança e a candidatura à subida, com um futebol apoiado e a toda a largura do terreno, mas encontrou pela frente um FC Porto B com muito mais qualidade do que a classificação atual demonstra (12.º lugar) e que conseguiu, sobretudo no primeiro tempo, criar algum perigo nas transições.

Foi dessa forma que surgiu o único golo do encontro, aos 12 minutos, numa bola colocada entre o central e o lateral pacense, com Bruno Santos a falhar a interceção e, nas suas ‘costas’, Rúben Macedo a tirar um ‘chapéu’ com as medidas certas, aproveitando o adiantamento de Ricardo Ribeiro.

A primeira parte chegou ao fim sem que os pacenses criassem na verdade muitas situações de perigo, mas o domínio acentuou-se na etapa complementar, sobretudo a partir da entrada de Tanque, aos 63 minutos, colocando novas e maiores dificuldades de marcação aos centrais portistas, quase sempre em grande plano, e ao próprio guarda-redes.

Diogo Costa foi um dos melhores da sua equipa e teve algumas intervenções decisivas, negando o golo a Pedrinho, aos 62 minutos, mas também a um ‘disparo’ de Luiz Phellype, de livre direto, aos 66.

Nesta altura, o FC Porto B preocupava-se mais em defender, não conseguindo aproveitar o adiantamento dos locais, exceção feita a um cabeceamento de Marius, aos 63, e acabou o jogo encostado à sua área, forçado por um Paços que fez tudo para anular a desvantagem. Tanque, por três vezes, ainda ficou perto do merecido golo pacense, mas o resultado sofreu alterações.

O lance polémico do golo anulado a Luiz Phellype, já nos descontos, foi o detonador de momentos mais ‘quentes’ ainda no relvado e, a seguir, no túnel de acesso aos balneários, envolvendo elementos das duas equipas.

Ficha de Jogo

Paços de Ferreira – FC Porto B, 0-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Rúben Macedo, 12 minutos.

Equipas:

– Paços de Ferreira: Ricardo Ribeiro, Bruno Santos, Marco Baixinho, Junior Pius, Bruno Teles, Diaby, Luiz Carlos, Pedrinho (Douglas Tanque, 63), Wagner (Fatai, 68), Luiz Phellype e Uilton (Ayongo, 79).

(Suplentes: Carlos Henriques, Marcos Valente, Vasco Rocha, Christian, Fatai, Ayongo e Douglas Tanque).

Treinador: Vítor Oliveira.

– FC Porto B: Diogo Costa, João Pedro, Diogo Queirós, Chidozie, Oleg, Luizão, Bruno Costa, Gleison (Madi Queta, 81), Romário Baró (Rui Pires, 64), Rúben Macedo e Marius (Musa Yahaya, 90).

(Suplentes: Mabaye, Pedro Justiniano, Rui Pires, Musa Yahaya, Kelechi, Madi Queta e Rui Costa).

Treinador: Rui Barros.

Árbitro: João Bento (AF Santarém).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Diogo Costa (40), Wagner (42), Bruno Costa (43), Bruno Teles (90) e Marius (90).

Assistência: cerca de 1.500 espetadores.

Comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais II Liga