Redes Sociais

I Liga

SC Braga reage a ‘tweet’ de Vitória SC

Foto: Twitter de SC Braga

A direção do SC Braga reagiu, este sábado, em comunicado ao ‘tweet’ da conta oficial do Vitória SC, publicado ainda durante o decorrer da partida. A nota do clube referiu que “brincar com os adeptos é brincar com o futebol”.

Os bracarenses consideraram os atos da partida desta sexta-feira, uma “afronta para o futebol”. Para além da publicação nas redes sociais, o encontro de ontem ficou ainda marcado pelo atraso na entrada dos adeptos bracarenses no estádio D. Afonso Henriques e pelo apedrejamento do autocarro da formação de Abel Ferreira, na chegada a Guimarães.

Comunicado na íntegra:

O futebol em Portugal é uma indústria que permite que um dos seus principais agentes se dê ao azo de fazer galhofa da ausência de cerca de 1500 adeptos que pagaram 10€ para assistir a um espectáculo de 90 minutos e a quem só foi permitida a entrada no estádio entre os 25 minutos e o intervalo, já após os dois golos que viriam a marcar o resultado final.

Mais. O futebol em Portugal permite que um dos seus mais históricos emblemas assuma tal postura já depois de a comitiva do SC Braga ter sido apedrejada e atingida por tochas à chegada ao D. Afonso Henriques e já depois de adeptos e agentes policiais terem sido feridos por incidentes prévios ao jogo.

Troçar de tais atos, com uma ligeireza que envergonha a instituição, é um gesto de escárnio para com a indústria e o seu principal motor, demonstrativo da total falta de noção e de pudor.

Ainda assim, o “tweet” do Vitória SC tem, para lá da afronta, um fundo de honestidade que chega a ser comovente e que confirma aquilo que o SC Braga tinha denunciado, quer na véspera, quer no dia do jogo: tudo foi planeado, nas barbas da Polícia de Segurança Pública e da Liga Portugal, para que os adeptos do nosso clube se vissem afrontados, dificultando o seu acesso ao estádio e concretizando-o à revelia do que está inscrito na ficha técnica e nos bilhetes emitidos.

Brincar com os adeptos é brincar com o futebol.

E por isso se regista a abertura de inquérito anunciada pela Liga Portugal, ainda que se note que o SC Braga espera das entidades ação e não reação.

O SC Braga antecipou e alertou publicamente para tudo aquilo que se veio a verificar, o que nos leva a concluir que só a inércia e a incúria dos diversos agentes permitiu que os piores receios se confirmassem e se repetissem, uma vez que este cenário é recorrente nas visitas do nosso clube ao D. Afonso Henriques.

A Direção vai ser escrupulosa no acompanhamento do inquérito aberto e vai exigir conclusões, remetendo para então o anúncio das medidas a tomar na defesa dos adeptos e do negócio futebol.

De igual modo, impõe-se uma palavra para aqueles que acompanharam a equipa a Guimarães e que, correspondendo ao solicitado, revelaram um comportamento que dignifica este símbolo e que é aquele que esperamos, em todos os momentos, dos adeptos do SC Braga.

O “tweet” do Vitória SC e a ação das forças policiais, que obrigaram os 1500 apoiantes que se deslocaram de autocarro a percursos de ida e de volta de mais duas horas cada, constituem uma mensagem muito clara: “Por nós, não havia sector visitante.” Merece reflexão…

A Direção do SC Braga.

O dérbi minhoto da oitava jornada da Liga NOS acabou com o empate (1-1), com golos de Alexandre Guedes e Claudemir. O encontro ficou ainda marcado pela morte de um adepto vitoriano.

Comentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais I Liga